BEM VINDAS

QUEM GOSTA DE MAMAS

quinta-feira, agosto 4

Outra vez!

Imaginas o que me vai na alma?
Uma vez penso que sim,
outras vezes penso que não,
outras tantas vezes nem fazes ideia!
Ainda penso em ti,
meus pensamentos fogem
quando quero manter-me distraído.
Quando se olhamos um no outro,
meus olhos viram de direcção,
cuidadosamente porque não sei
o que poderá acontecer de novo!
Da ultima vez que fiz (zemos) isso,
apaixonei-me por ti. ..
Não, tu não fazes ideia disso!
Quer que fiques ou que vás,
quer que regresses ou esqueces,
nunca deixarei de me sentir ou sentir-te.
Quer que sejas feliz longe,
quer que outro te faça feliz,
ninguém apagará nossa história.
Quer que me deixes em paz,
nunca me esquecerás de vez.
Esquece-me outra vez,
apenas outra vez,
ou então esquece-me de vez.
Éramos nós outra vez,
mas repara no que nos aconteceu!
Desditoso tempo que nos fez esquecer,
malditos olhos que caçaram os teus,
tu esqueces-me outra vez,
um pouco de cada vez,
eu esqueço-te de vez,
por fim esqueço-te outra vez. ..

by mghorta

terça-feira, agosto 2

Amantes Secretos!


Pensar não dói, penso e repenso, gosto desta forma de fazer doer a alma, indo devagar e aos poucos invadindo até às entranhas, deixar que meu coração enlouqueça por momentos, devagar e devagarinho.
Pelos intervalos nem sequer pensar, sem recreio, sem pátio, não penso nem procuro qualquer pensamento, neste desespero, nesta demência, no delírio, nos desejos, criando planos para tentar chegar à meta, fazer-te na plenitude de uma certa forma dar largas ao meu ego de masculinidade.
No repensar vou sonhado estar contigo, possuir teu corpo, entranhar tua carne, ou apenas ser teu escravo secreto, teu amante, ser dominado, possuído pelos teus desejos, palmo a palmo descobrindo tuas curvas, deixar de pensar quem sou, ser somente teu. ..
Abrir lentamente teu vestido, percebendo os arrepios de teu corpo pela suavidade de minhas mãos, desabotoar botão a botão até sentir o pulsar de teu coração. ..
Passear dedo a dedo tuas costas, contando a constelação de sinais um a um, esquadrinhar teu fecho de soutien com a língua sôfrega de tesão, aos poucos descobrindo os teus seios, degrau a degrau descobrindo as curvaturas do teu corpo, os segredos nele escondidos, até que meus lábios percebam a vastidão do teu universo corporal, sentir teus arrepios até à contracção do prazer e finalmente sentir-me unicamente teu.
Por fim na selectividade dos momentos olhar tua silhueta totalmente nua, admirar todos os teus traços suados, deitar-me a teu lado e repousar minha cabeça nas dunas de teu peito, ver apenas a vastidão de teu corpo, toda a tua silhueta sem folga, sem espaços, só eu e tu envolvidos nus, num único abraço, enrolados sem espaço corporal, abraçados, deitados, colados com o silêncio do quarto simplesmente como amantes secretos que somos.

by mghorta 

Proposição!


Repentinamente veio a saudade,

do que estava bebendo. ..


Tive saudade e lembrou-me do que faltava,


qual seria a bebida?


Procurei a beber copos,


copos atrás de copos e dei com tua boca.


Tinha saudade tuas,


a bebida eram teus beijos!!!



by mghorta 


segunda-feira, julho 11

Olhos Nus!


Teu corpo nu
meus olhos vestidos
Teu corpo nu
meus olhos enlouquecidos
Teu corpo vestido
meus olhos nus.

terça-feira, julho 5

Perdi minha identidade, 
de cavalheiro e de homem,
vesti-me de mil fantasias,
perdido nos desejos como de beijos,
inocente por vezes,
malicioso a tempo inteiro,
apaixonado tantas vezes,
carente de muitas caricias,
desejado bem como odiado,
sou o que sou e por vezes 
o que querem que eu seja,
homem ou garoto,
querendo mandar e não dominado,
transformado em outro ser,
não sei a minha própria identidade,
perdi a felicidade
em querendo saber quem sou!

by mghorta

Identidade!


Perdi minha identidade, 
de cavalheiro e de homem,
vesti-me de mil fantasias,
perdido nos desejos como de beijos,
inocente por vezes,
malicioso a tempo inteiro,
apaixonado tantas vezes,
carente de muitas caricias,
desejado bem como odiado,
sou o que sou e por vezes 
o que querem que eu seja,
homem ou garoto,
querendo mandar e não dominado,
transformado em outro ser,
não sei a minha própria identidade,
perdi a felicidade
em querendo saber quem sou!

by mghorta

sexta-feira, julho 1

Aquela janela. ..


Aquela janela,
virada para amar. ..

Coração. ..


Abre teu coração,
ou arrombo a janela!

segunda-feira, junho 27

Tilintando!


Sou louco por falar de amor,
que o amar seja nossos anticorpos,
mais e muito mais,
sucumbindo ao egoísmo,
até que sejamos uno,
seja o amar pecado
torne-se Inferno eterno nosso amor.
Irregularidades poéticas,
versos sem anexo,
grunhidos de tesão
transformados em canção.
Iniciativas de amor,
desnudando as piores rimas
culminadas no intocável.
Abstracto e vigoroso,
explorando o inanimado
como que se fosse a ultima vez.
Melindrosa-mente provoca
o inexperiente sensato,
driblando os abismos do medo,
até que dois se tornem um,
desmedidamente mesmo desconhecidos,
com ou sem pudor tilintando amor.

by mghorta



VOLTE DE NOVO

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...